PRPGP

PRPGP

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Universidade Estadual da Paraíba tem cinco pesquisadores no ranking Top 10.000 Cientistas da América Latina

1 de outubro de 2021
Universidade Estadual da Paraíba tem cinco pesquisadores no ranking Top 10.000 Cientistas da América Latina

1 de outubro de 2021

O Alper-Doger (AD) Scientific Index divulgou o ranking dos 10.000 cientistas mais influentes da América Latina, que inclui cinco docentes pesquisadores da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB): Rômulo Alves; Alessandro Leite Cavalcanti, Ana Flávia Granville-Garcia, Cassiano Francisco Weege Nonaka e José Tavares de Sousa. O AD Scientific Index 2021 é um sistema de classificação e análise com base no desempenho científico e no valor agregado da produtividade científica de pesquisadores e também fornece classificações de instituições com base nas características científicas dos afiliados.

Este novo índice foi feito usando os valores dos últimos cinco anos do índice i10, índice H e pontuação de citações no Google Scholar. Ademais, considera a proporção do valor dos últimos cinco anos dividido pelo valor total dos índices mencionados e usa um total de nove parâmetros para a classificação em diferentes áreas. O índice H é uma proposta para quantificar a produtividade e o impacto de cientistas baseados em seus artigos mais citados. Já o índice i10 se refere ao número de publicações com no mínimo 10 citações.

Os professores Alessandro Leite Cavalcanti, Ana Flávia Granville-Garcia e Cassiano Nonaka, estão vinculados ao Departamento de Odontologia e ao Programa de Pós-Graduação em Odontologia. José Tavares faz parte do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental e do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental. O professor Rômulo Alves está ligado ao Departamento de Biologia e aos Programas de Pós-Graduação de Ecologia e Conservação, e em Etnobiologia e Conservação da Natureza.

O ranking em questão leva em conta a trajetória da pesquisa e não apenas pesquisas mais recentes. Alessandro Leite, professor da UEPB há 20 anos, enxerga a posição como reconhecimento de décadas de trabalho. “Isso aconteceu graças aos investimentos da UEPB na pesquisa e pós-graduação, especialmente nesta última década. Sem isso, esses resultados não seriam possíveis. Isso nos permite realizar pesquisa de qualidade e publicar em periódicos de excelência”, relata o pesquisador. Ele destaca também a importância da Iniciação Científica, pois tais estudantes tendem a ser alunos de pós-graduação no futuro e a possibilidades de, por meio da pesquisa, poder manter contato com cientistas dos mais diferentes países, a exemplo de Tunísia, Turquia e Ucrânia.

A professora Ana Flávia Garcia, na UEPB desde 2007, agradeceu à Instituição, editais e fundações de apoio à pesquisa, o que lhe possibilitou parcerias e melhorias em suas pesquisas e publicações. Mencionou que o fato de publicar artigos na língua inglesa permite a internacionalização da pesquisa e acaba sendo primordial para a entrada em rankings deste tipo. Seu nome está incluído entre os cientistas no mundo que mais pesquisam sobre dois temas na área de Odontologia: bruxismo e alfabetismo em saúde bucal.

Destacado como primeiro no ranking, o professor Rômulo Alves já apareceu em outras listas de pesquisadores influentes. Mesmo assim, ficou contente com esta última, pois, em suas palavras, mostra o reconhecimento de pares e estudantes. O pesquisador comentou sobe o método do ranking, que leva em conta citações no Google Acadêmico. “É um método que tem seu valor, é mais abrangente e acaba sendo mais democrático. É um reconhecimento a nossos estudos e vemos que estamos ajudando na pesquisa de outros cientistas”, afirmou.

“Foi com muita alegria que recebi a notícia. É um grande orgulho representar a nossa Instituição no ranking dos 10 mil principais cientistas da América Latina”, disse Cassiano Nonaka, atualmente coordenador adjunto do Programa de Pós-Graduação em Odontologia da UEPB. Sua experiência na área de Odontologia tem ênfase em Patologia Oral, principalmente nos temas: câncer oral, lesões odontogênicas e doenças das glândulas salivares.

O professor José Tavares possui pesquisas envolvendo Engenharia Sanitária com ênfase em Saneamento Ambiental, nos temas de tratamento de águas residuárias, digestão anaeróbia e tratamento descentralizado de esgotos. “Fico muito feliz e muito animado com o resultado do World Scientist and University Rankings 2021. Tenho a UEPB como minha Universidade, nesse aspecto, foi como docente que nela iniciei e construí toda a minha carreira acadêmica. Também quero compartilhar essa minha alegria com o nosso grupo de pesquisa e com os colgas do DESA e do CCT”, acrescentou o professor.

A reitora da UEPB, professora Célia Regina Diniz, ressaltou o resultado da Alper-Doger (AD) Scientific Index, salientando o grau de excelência que a Instituição possui quando o assunto é pesquisa. Ele destacou o trabalho de dedicação desses professores, e também lembrou que a Instituição também possui atuação em outras áreas de pesquisa. De acordo com Célia Regina, a UEPB continua focada no desenvolvimento de pesquisas que apresentem soluções para os desafios da sociedade.

“Nós nos sentimos muito orgulhosos com esse resultado. Isso mostra o quanto nossos cientistas produzem pesquisa de qualidade, em se tratando de um ranking que avalia uma quantidade de 10 mil pesquisadores da América Latina. A UEPB tem trabalhado nesse sentido de contribuir com a Ciência na solução dos problemas não só da Paraíba, mas também do Nordeste e do Brasil. O trabalho desses professores comprova que temos pesquisadores de ponta em várias as áreas”, pontuou a reitora.

Confira mais detalhes dos cientistas e suas pesquisas em Latin America Top 10.000 Scientists – AD Scientific Index 2021.

Texto: Juliana Rosas