PRPGP

PRPGP

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Universidade Estadual da Paraíba amplia número de bolsas de Iniciação Científica concedidas pelo CNPq

29 de junho de 2018

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) foi contemplado com mais duas bolsas ofertadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Além disso, o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio contemplou a Instituição pela primeira vez e concederá sete bolsas para os alunos dos câmpus de Lagoa Seca e Catolé do Rocha. O incentivo exclusivo para essas unidades se dá pela presença do Ensino Médio.

Com este número, a UEPB soma 170 bolsas outorgadas pelo órgão de fomento à pesquisa, aliadas às 355 concedidas pela própria Instituição. As novas bolsas, no valor de R$ 400 (PIBIC) e de R$ 100 (PIBIC-EM) mensais, são distribuídas entre quatro modalidades de PIBIC: Ações Afirmativas, PIBIC Ensino Superior, Inovação Tecnológica e Ensino Médio.

De acordo com a pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa da UEPB, professora Maria José Lima, esse incremento no incentivo à pesquisa na Instituição é muito positivo, especialmente pelo difícil cenário que a Educação vem passando nos últimos anos. Segundo ela, algumas universidades tiveram, inclusive, uma redução no número de bolsas do CNPq, devido aos constantes cortes de investimentos feitos pelo Governo Federal.

“Para nós foi um grande ganho, principalmente porque não tínhamos a bolsa para o Ensino Médio. Além disso, mantivemos todas as outras do PIBIC e ainda conseguimos somar mais algumas. Apesar do cenário de crise, isso mostra o compromisso e o desempenho que os estudantes e professores da UEPB estão tendo, uma vez que somos avaliados anualmente pelo CNPq”, destacou Maria José.

Somente em 2017 a UEPB contabilizou 583 projetos inscritos, dos quais 516 foram aprovados. Já os 715 projetos do Edital 2018/2019, um recorde de inscrições na história do Programa, ainda estão sendo avaliados, mas há a expectativa de que deve contemplar 525 estudantes com ganhos curriculares e de experiência na área da pesquisa científica.

Segundo o professor Carlos Menezes, coordenador geral de Pesquisa da UEPB e do PIBIC, para a Instituição isso significa uma importante conquista, diante do cenário de cortes recorrentes em investimentos para pesquisa no país. Em relação à UEPB ter sido contemplada com as novas bolsas, professor Carlos frisa que é um saldo muito exultante. “Durante os fóruns e encontros relacionados à discussão da pesquisa no país nos quais fizemos parte, percebemos que a UEPB é cada vez mais reconhecida e respeitada”, comentou.

A vigência das bolsas é de dois anos, sendo disponibilizadas em dois ciclos de 12 meses. O primeiro ciclo será de 1º de agosto de 2018 a 31 de julho de 2019 e o segundo será de 1º agosto de 2019 a 31 de julho de 2020.

Texto: Givaldo Cavalcanti