PRPGP

PRPGP

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

UEPB recebe visita de cientistas chineses e discute parceria para estudos sobre clima espacial

25 de setembro de 2018

Este slideshow necessita de JavaScript.

Uma comitiva de cientistas chineses visitou a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), na tarde desta segunda-feira (24), e se reuniu com o reitor Rangel Junior, no Gabinete da Reitoria, no Câmpus de Bodocongó, para tratar sobre a possibilidade de uma cooperação científica internacional, envolvendo ainda a Universidade Presbiteriana Mackenzie, com o objetivo de desenvolver estudos sobre clima espacial.

Os cientistas chineses integram as instituições de pesquisas espaciais National Space Science Center (NSSV) e Shanghai Astronomical Observatory (SHAO), que fazem parte da Chinese Academy of Sciences (CAS). A visita dos pesquisadores à UEPB foi intermediada pelos professores do Departamento de Física da UEPB, Fernando Bertoni, Isabelle Silva e Lourivaldo Lima. Na reunião com o reitor também esteve presente a pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa da Instituição, professora Maria José Lima.

A ideia dos pesquisadores da UEPB e da China é instalar equipamentos de análises, desenvolvidos pelas instituições chinesas, em regiões que possuam boas condições de observação de fenômenos que podem ter impactos no meio ambiente terrestre, para que seja possível realizar estudos sobre clima espacial, relações Sol/Terra, entre outros aspectos ambientais. Na Paraíba, conforme avaliação dos professores da UEPB, o município de Juazeirinho é o ponto ideal para realização desses estudos, por seu clima seco e condições de monitoramento.

Segundo o professor Fernando Bertoni, uma vez viabilizada, essa parceria deve resultar em uma transferência de tecnologia importante, com a instalação dos equipamentos e o treinamento a ser realizado pelos pesquisadores chineses com pesquisadores da UEPB e da Universidade Presbiteriana Mackenzie, o que só beneficiaria o setor de pesquisa nas instituições brasileiras. De acordo com o reitor Rangel Junior, há o interesse pleno da UEPB em viabilizar esta cooperação e tudo o que necessário fazer para concretizá-la será feito, pois trata-se de um ganho inestimável para os estudos da Física e da Astrofísica que podem ser revertidos em ações concretas para um trabalho ambiental cada vez mais eficiente.

Texto e fotos: Tatiana Brandão