PRPGP

PRPGP

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

UEPB entra pela primeira vez em ranking dos maiores depositantes residentes de patentes de invenção

29 de setembro de 2020

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através da Agência de Inovação Tecnológica (Inovatec), conquistou uma importante marca no hall das Instituições de Ensino Superior (IES) que mais investem em tecnologia e inovação. Pela primeira vez, a UEPB figura entre os 50 maiores depositantes residentes de Patente de Invenção (PI), após divulgação do ranking do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) relativo aos registros feitos em 2019. No ano passado, a Universidade conseguiu registrar 11 patentes, ficando na posição 48 do grupo.

O resultado foi celebrado pela Instituição, uma vez que a Universidade iniciou recentemente seu planejamento de investimento e preparação técnica para atingir esse tipo de resultado. De acordo com a professora Simone Silva, diretora da Agência de Inovação Tecnológica da UEPB, os pesquisadores estão cada vez mais empenhados em desenvolver suas pesquisas também no que se refere à proteção da tecnologia e de patente. Segundo ela, além da publicação dos artigos científicos, as pesquisas atingem outros níveis quando têm suas tecnologias registradas.

“Nossos pesquisadores passaram a ter a consciência que é preciso proteger suas pesquisas, não só com os artigos publicados, mas também com a proteção intelectual das tecnologias. Estamos no início de uma nova realidade, mas esse primeiro resultado é bastante animador, porque somos nós mesmos quem preparamos as solicitações das patentes. Enquanto outras instituições têm escritórios próprios de registro das pesquisas, aqui somos nós quem fazemos todo esse trabalho”, explica professora Simone.

Dentre as áreas que mais contribuíram para que a UEPB entrasse nesse ranking, as pesquisas em Farmácia e Odontologia merecem destaque. Ainda segundo a diretoria da Inovatec, foram esses dois cursos que mais avançaram no campo tecnológico, seja na produção de medicamentos a partir de matéria-prima originária da região do Semiárido ou no desenvolvimento de aparelhos que contribuem para a produção de equipamentos tecnológicos. “Essas duas áreas tiveram uma atuação importante em 2019, mas para 2020 outras áreas e outros cursos também estão em plena atuação”, acrescentou.

E a produção tecnológica e inovadora desse ano deve contribuir para que a UEPB suba ainda mais no próximo ranking do INPI, uma vez que, até o momento, a Inovatec já confirma 19 pedidos de patentes feitos até então. Ainda com tempo para solicitação de novos registros em 2020, Simone Silva acredita que, além de subir na lista de depositantes residentes de patentes de inovação do próximo ano, a UEPB terá ainda mais condições de oferecer oportunidades para que o mercado se interesse nas produções originais da Universidade Estadual.

“O próximo passo agora é transferir nossa tecnologia para o setor produtivo. Vamos mostrar nossas patentes para quem investe no mercado, para trazer mais visibilidade para as pesquisas que são desenvolvidas na UEPB”, afirma a diretora da Inovatec. Confira abaixo a lista de patentes depositadas pela UEPB em 2019 e o ranking dos depositantes residentes de patentes de invenção.

Patentes da UEPB em 2019
Ranking Patentes de Invenção

Texto: Givaldo Cavalcanti