PROINFRA

PROINFRA

Pró-reitoria de Infra estrutura

Reitor da UEFS visita UEPB e destaca avanço no sistema de segurança que servirá de modelo para IES baiana

2 de maio de 2018

Este slideshow necessita de JavaScript.

O modelo do sistema de segurança implantado pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), unindo a tecnologia aos recursos humanos, está servindo de referência para outras instituições do país e será instalado, em breve, pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Para isso, o reitor da instituição baiana, professor Evandro do Nascimento Silva, fez uma visita à UEPB, na manhã desta quarta-feira (2), com o objetivo de obter mais informações técnicas para operacionalizar o sistema na universidade.

Foi a segunda visita de do professor Evandro à UEPB. Acompanhado do chefe de segurança da UEFS, Ricardo Mattos, o reitor se reuniu inicialmente com a equipe Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) para observar aspectos da transmissão de dados e imagens. Posteriormente, se encontrou com a coordenação de segurança da UEPB para analisar as estratégias e parte técnica conceitual e, ao final, conversou com o reitor Rangel Junior sobre tudo o que observou de evolução no sistema de segurança da Universidade Estadual.

Na Pró-Reitoria de Infraestrutura (PROINFRA), o pró-reitor Álvaro Luiz; o chefe de segurança Joel Furtado Leite; e os consultores em segurança, Rodrigo de Lima e Dimitri Petrossian repassaram novas informações ao reitor da instituição baiana sobre como é executado o plano de segurança institucional e dicas de como melhor estruturar o setor de segurança da UEFS. Em seguida, eles realizaram uma visita de campo, conhecendo na prática como funciona o sistema de segurança implantado na UEPB e que dotou o Câmpus I de um modelo capaz de garantir a segurança aos professores, técnicos e estudantes. O sistema envolve a segurança com equipes de vigilantes e a chamada segurança inteligente, com monitoramento eletrônico 24 horas, sistemas de alarmes, rondas, entre outros aspectos.

Professor Evandro destacou a importância da integração da vigilância humana com o emprego da tecnologia. “Na nossa universidade estamos iniciando um processo de definição de modelo de segurança. Como o sistema da UEPB já está avançado, é um caso de sucesso que decidimos conhecer e utilizar como modelo”, destacou. Evandro afirmou que, inicialmente, pretende colocar em prática a contratação de tecnologias para monitoramento, que vão ajudar a montar o termo de referência para futura licitação na UEFS.

Entre a primeira visita, há dois anos, e a realizada nesta quarta-feira, o reitor Evandro do Nascimento notou avanços na parte de segurança da UEPB, como ter migrado o sistema de câmeras do modelo analógico para o modelo digital. “Isso é uma avanço importante. Também destacamos a parte de integração humana com a tecnológico. Isso também nos interessa conhecer. Estamos levando informações importantes para pensarmos a nossa política de segurança institucional”, frisou.

O consultor de segurança da UEPB, Rodrigo de Lima, destacou a importância da tecnologia implantada pela UEPB ser levada para outra instituição. “É motivo de alegria sabermos que a UEPB tem esse projeto de segurança que está servindo de referência para outras universidades”, disse. Segundo Rodrigo, a ideia do reitor da UEFS é implantar todo o processo de criação do sistema que se fundamenta em três pilares: a parte preventiva, a parte ostensiva e a parte educativa.

O chefe de segurança, Joel Furtado Leite, enfatizou que a UEPB tem recebido muitas visitas de representantes de outras instituições que aprovaram o resultado de um trabalho exitoso voltado para a segurança. “Nosso trabalho tem tido uma resposta para a comunidade universitária. Outras universidades, de certa forma, têm nos procurado para obter informações sobre nosso projeto, que deve ser implantado por essas instituições que querem melhorar o seu modelo de segurança”, comentou.

Álvaro Luiz, pró-reitor de Infraestrutura, também destacou que o sistema de segurança interna da UEPB já adquiriu amplo conhecimento na área, que serve de modelo para outras instituições. Álvaro ressaltou que essa qualidade é fruto dos investimentos realizados pela Reitoria na sua política interna de segurança. “Essa parceria com a Universidade Estadual de Feira de Santana é importante, o que mostra a expansão de nossos conhecimentos. Temos um modelo de segurança que é exemplo, uma situação bem confortável de segurança em virtude dos investimentos feitos pela Administração Central, incrementando o setor, tanto na questão material quando na manutenção e tecnologia”, concluiu.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Ísis Coelho e Adriano Soares