PROGRAD

PROGRAD

Pró-Reitoria de Graduação

Cursos da Universidade Estadual da Paraíba estão entre os melhores do país em avaliação do Ministério da Educação

9 de janeiro de 2019

Sempre na busca pela excelência em seus cursos de graduação, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) mais uma vez está entre as instituições que apresentaram bom desempenho em mais um indicador de qualidade do Ministério da Educação (MEC). Doze cursos superiores da Instituição receberam conceito 4 no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2017, em uma escala que possui 5 como nota máxima. Os Indicadores de Qualidade da Educação Superior são divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

No caso da UEPB, obtiveram a nota 4 na avaliação do MEC os cursos de Letras/Português (Câmpus de Campina Grande), Letras/Português (Câmpus de Catolé do Rocha), Física (Câmpus de Campina Grande), Física (Câmpus de Araruna), Ciências Biológicas (Câmpus de João Pessoa), Pedagogia (Câmpus de Campina Grande), História (Câmpus de Campina Grande), História (Câmpus de Guarabira), Licenciatura em Ciência da Computação (Câmpus de Patos), Engenharia Civil (Câmpus de Araruna), Engenharia Sanitária e Ambiental (Câmpus de Campina Grande) e Letras/Inglês (Câmpus de Guarabira).

Esse resultado positivo indica que os cursos da UEPB submetidos ao Enade 2017 atingiram nível de qualidade satisfatória para o Ministério, o que atesta o esforço da Universidade na busca pela excelência. Na avaliação, destaque para os cursos de Física e Engenharia Civil do Câmpus de Araruna que, apesar de novos, em sua primeira participação no Enade já obtiveram uma avaliação bastante exitosa.

O reitor em exercício da UEPB, professor Flávio Romero Guimarães, frisou que a Instituição recebe os dados com sensação de dever cumprido, porque a despeito das dificuldades impostas pela redução do orçamento nos últimos anos, a Universidade tem conseguido manter suas atividades de tal forma que os cursos demonstram grande qualidade. “Os dados confirmam que a missão de consolidar uma instituição inclusiva, democrática e de qualidade social vem sendo perseguida pela UEPB e temos conseguido alcançar um desempenho satisfatório nos mais variados rankings de avaliação de qualidade do ensino superior”, frisou Flávio.

Para o pró-reitor adjunto de Graduação da UEPB, professor Altamir Souto, os bons índices são resultados do empenho da Universidade na modernização dos seus cursos de graduação e da qualidade do seu corpo docente, mesmo em meio às adversidades enfrentadas. As melhorias que feitas na estrutura do ensino da Universidade, como a aprovação do Novo Regimento dos Cursos de Graduação, a criação de um novo Sistema de Registro Acadêmico e a atualização de todos os PPCs, potencializaram a qualidade dos cursos ofertados pela Instituição.

Além dos 12 cursos que alcançaram conceito 4, outros 15 cursos também obtiveram conceito satisfatório, com nota 3. Foram eles: Matemática (Câmpus de Campina Grande), Matemática (Câmpus de Monteiro), Letras/Português (Câmpus de Guarabira), Letras/Português (Câmpus de Monteiro), Física (Câmpus de Patos), Química (Câmpus de Campina Grande), Licenciatura em Ciências Biológicas (Câmpus de Campina Grande), Pedagogia (Câmpus de Guarabira), Geografia (Câmpus de Campina Grande), Geografia (Câmpus de Guarabira), Filosofia (Câmpus de Campina Grande), Licenciatura em Educação Física (Câmpus de Campina Grande), Bacharelado em Ciência da Computação (Câmpus de Campina Grande), Bacharelado em Ciência da Computação (Câmpus de Patos) e Licenciatura em Ciência da Computação (Câmpus de Campina Grande).

Sobre o Enade

Ao todo, o Inep avaliou 10.570 cursos de 1.478 universidades, facuIdades e centros de educação no Enade 2017. Previsto na lei que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), de 2004, o Exame avalia o desempenho dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos que se propõem a ensinar e as habilidades e as competências desenvolvidas pelo estudante durante sua formação. O exame é obrigatório. Apenas o concluinte que responder ao Questionário do Estudante e realizar a prova pode colar grau.

O Enade avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos, habilidades e competências adquiridas em sua formação. Ou seja, o quanto os estudantes dominam os conteúdos específicos dos seus cursos e da formação geral. A participação na prova é obrigatória. Sem ela, o universitário não consegue obter o diploma.

A cada ano o Enade se dedica a um Ciclo Avaliativo Trienal. Em 2017, foram avaliados os estudantes das áreas de Arquitetura e Urbanismo, Engenharias, Sistema de Informação, Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Ciências Sociais, Filosofia, Física, Geografia, História, Letras/Português, Matemática, Química, Artes Visuais, Educação Física, Letras/Espanhol, Letras/Inglês, Música, Pedagogia, Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Gestão da Produção Industrial, Redes de Computadores e Gestão da Tecnologia da Informação.

Texto: Tatiana Brandão