PROEST

PROEST

Pró-Reitoria Estudantil

PROEST realiza seminário para discutir saúde e questões socioculturais dos estudantes da UEPB

8 de maio de 2018

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depressão, crises de ansiedade, insônia, úlcera, gastrite nervosa são alguns dos problemas de saúde que afetam estudantes em todo o mundo e têm se tornado um desafio para pesquisadores e instituições que implementam medidas para atender a essa demanda cada vez mais comum na sociedade contemporânea. Nesse sentido, a Pró-Reitoria Estudantil (PROEST) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) tem realizado ações voltadas à promoção do bem-estar dos estudantes de todos os câmpus da Instituição, a exemplo do Seminário de Saúde, Cultura e Relações Sociais, realizado nesta segunda-feira (7), no Câmpus V, em João Pessoa.

O evento terá continuidade no dia 14 de maio, no Câmpus de Patos, com o mesmo objetivo das atividades realizadas no Câmpus de João Pessoa: discutir sobre os aspectos psicossociais e culturais que estão presentes no contexto da saúde dos estudantes, bem como sensibilizar a sociedade para os aspectos multicausais da perda do sentido de vida, redimensionando a valorização da vida no contexto da pós-modernidade.

A abertura do evento contou com a participação da diretora do Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas (CCBSA), professora Jacqueline Echeverría Barrancos, que destacou a relevância do trabalho desenvolvido pela PROEST, buscando promover o bem-estar e prestando assistência aos estudantes da UEPB.

A pró-reitora Estudantil, Núbia Nascimento, lembrou que o Seminário foi idealizado a partir de uma demanda do corpo discente da UEPB e a perspectiva é que essa iniciativa seja ampliada para toda Instituição. “Sentimos a necessidade de discutir essas questões relacionadas à saúde dos nossos estudantes, pois temos uma demanda grande nesse sentido e resolvemos promover esse evento que, além de palestras com pesquisadoras conceituadas, terá uma reunião voltada para os docentes, para discutirmos estratégias que facilitem o relacionamento entre professores e estudantes e o entendimento dessas questões psicossociais, seguida de sessões de escuta”, explicou Núbia.

A palestra “Resiliência e pertencimento na sociedade contemporânea” abriu o seminário e foi ministrada nos turnos da manhã e noite, pela professora Paula Almeida de Castro, da UEPB. “Vivemos num movimento intenso que a sociedade nos cobra enquanto sujeitos da produção que devem estar sempre mostrando resultados, sempre aptos. E isso hoje vem adoecendo as pessoas de uma forma que a gente não observava antes. Então, precisamos agregar outros conhecimentos que nos mostrem formas de lidar com essas cobranças de forma saudável”, avaliou Paula.

Durante o seminário também foi realizada a palestra “Vida universitária, emoção e bem-estar subjetivo”, ministrada pela professora Elisa Gonçalves, da UFPB, que enfatizou a necessidade de suscitar discussões com os estudantes para evitar que questões de ordem emocional interfiram no rendimento e na vida pessoal destes alunos. “Hoje temos um alto índice de alunos com depressão, que desenvolvem gastrite, úlcera, ou seja, que conseguem terminar seus cursos mas acumulam doenças. E nós queremos que eles se apropriem de exercícios mentais que os permitam concluir suas trajetórias acadêmicas com saúde, porque conseguir um certificado mas estar mentalmente comprometido não adianta”, destacou.

No período da tarde os coordenadores e docentes do Câmpus V participaram de uma reunião com a assistente social Edna Nascimento e a psicóloga Eveline Araújo, responsáveis pelo Núcleo Psicossocial da PROEST, e a pró-reitora Núbia Nascimento, com o objetivo de discutir questões relativas ao relacionamento entre docentes e discentes. Após a reunião, a equipe dedicou-se a atender os estudantes que precisavam de acompanhamento profissional da equipe.

O evento prossegue no dia 14 de maio, no Câmpus de Patos, e posteriormente será realizada uma avaliação dessas duas edições para ampliar a iniciativa para os demais câmpus da UEPB. As inscrições para o evento do Câmpus VII estão sendo realizadas pelo e-mail seminariosaudecultura2018@gmail.com.

Dados sobre a saúde dos estudantes

Um levantamento feito pelo Center for Collegiatte Mental Health (CCMH) nos Estados Unidos, publicado em janeiro de 2018, com dados de aproximadamente 500 universidades americanas, destaca que problemas como ansiedade e depressão são os principais fatores que levam os estudantes a procurar ajuda profissional.

De modo similar, uma pesquisa feita no Health Science Center da Universidade do Texas, em março de 2018, com mais de dois mil entrevistados, constatou que acadêmicos têm seis vezes mais chances de desenvolver ansiedade e depressão.

No Brasil, essa realidade não é diferente. Uma pesquisa recente da Universidade de São Paulo (USP) mostra que uma parcela considerável dos futuros médicos, de todos os períodos, sofre com sintomas como cansaço, culpa, irritabilidade, tristeza, entre outros. E assim também tem ocorrido com estudantes de outras áreas. De acordo com a pró-reitora Estudantil da UEPB, professora Núbia Nascimento, em todos os câmpus da UEPB existe uma grande necessidade de acompanhamento de questões psicossociais dos estudantes.

Na Universidade Estadual da Paraíba, com o objetivo de prestar o serviço de orientação, apoio de assistência social e psicológica aos estudantes, criando mecanismos para a melhoria da qualidade de vida, foi criado o Núcleo Psicossocial, que encontra-se em funcionamento na PROEST, em Campina Grande, mas que está disponível para a realização de atendimentos e atividades em todos os câmpus. As demandas para o setor devem ser encaminhadas pelas coordenações de curso ou o estudante pode entrar em contato direto com Núcleo pelo telefone (83) 3315-3450.

Texto e fotos: Juliana Marques