PROCULT

PROCULT

Pró-Reitoria de Cultura

Pró-Reitoria de Cultura apoia show de Fidélia Cassandra no Teatro Municipal Severino Cabral

6 de agosto de 2018

A Pró-Reitoria de Cultura (Procult) está apoiando o show “Todas as suas traduções”, de Fidélia Cassandra. Após um intervalo de mais de 15 anos sem apresentar-se de maneira solo, a artista retorna aos palcos com uma exibição totalmente autoral, trazendo à plateia toda sua criatividade e talento como poeta, compositora e intérprete. “Todas as suas traduções” ocorrerá na próxima sexta-feira (10), às 20h, no Teatro Municipal Severino Cabral, em Campina Grande.

Na oportunidade, 21 canções serão apresentadas ao público, a exemplo de “O Samurai Vermelho”, “Glicosídrica”, “Um Nordeste Blues” e “Tango do Desdém”. O trabalho abrange o período de composição iniciado em meados dos anos 80 até o momento atual, trazendo, além disso, parcerias com Fábio Dantas, Geraldo Pinto e Sinedei de Moura Pereira. “Voltar aos palcos, depois de 15 anos, é um marco muito importante dentro da minha carreira de recomeços.

Por não ter uma trajetória artística contínua, sinto que estou sempre recomeçando, todavia com mais e mais experiência e paixão pela música. A música e a poesia são o que me movem e me comovem. Fiz alguns shows autorais nos anos 90, porém, com a presença de canções de grandes compositores, como Noel Rosa, Chico Buarque, Tom Jobim, entre outros. Antes, era necessário incluir músicas conhecidas da plateia, contudo, creio haver chegado a ocasião mais propícia para mostrar o meu trabalho, na íntegra, destacando também o ofício daqueles que me acompanharam em toda essa caminhada criativa”, explicou.

Vários temas inspiram Fidélia quando se trata de compor. “São motes bem diversificados. Falo do amor, da mulher, sobre a angústia, a questão social, aquilo que me incomoda e me faz refletir acerca da alegria e das dores humanas, as inquietações das pessoas. O compositor é um intérprete do mundo. Como o escritor Ezra Pound, acredito que os poetas são as antenas da raça”, detalhou.

“Todas as suas traduções” terá as participações do cantor Pedro Augusto, da cantora Adília Uchôa, do Grupo Baú de Chorinho, do Grupo Vocal Flor de Quipá, do violonista Mano Marquez, do ator Sérgio Simplício, da atriz e cantora Tania Régia, e da Cia Ônix Tribal, com coreografias de Andreza Rodrigues. Integrarão o show dois instrumentais. O primeiro conta com Felipe Oliveira (flauta transversal), Felipe Vilarim (clarinete), Jorge Ribbas (violão e viola), Rebeca Leite (violino) e Wellyddna Pontes (violoncelo). O segundo, Sílvio Silva (violão e guitarra), Cris Lima (piano e acordeon), Jonas Sampaio (baixo e piano) e Tiago Carvalho (bateria). A direção musical e os arranjos são de Jonas Sampaio e de Jorge Ribbas. Assina o figurino do show Jefferson de Souza e a iluminação é de Ricardo Araújo. Já a fotografia ficou a cargo de Sttenio de Moura, com direção de Diego Rodrigo. A produção e direção geral são de Sinedei de Moura Pereira.

Todas as traduções de Fidélia Cassandra
Fidélia Cassandra Pereira de Araújo nasceu em Campina Grande, em 19 de junho de 1962. O primeiro contato com a música veio através de seu pai, José Pereira de Araújo (conhecido como Zequinha). Mecânico de profissão, amante das artes, boêmio e cantor nas horas vagas, Zequinha também costumava ler para que ela dormisse. “Meu maior professor de música foi meu pai. Tanto no tocante à história da música popular brasileira quanto à questão do canto. Ele cantava muito bem”, afirmou. Fidélia começou a escrever poemas aos 12 anos. Aos 18, estreou na música.

Entre seus livros publicados figuram “Amora”, “Plumagem” e “Melikraton”, todos saídos pelo Selo Lattus, da Editora da Universidade Estadual da Paraíba (EDUEPB). Dona de uma voz clássica e ao mesmo tempo original, ela participou de inúmeros festivais no Brasil e no mundo. Foi bancária e sindicalista, cursou Jornalismo na UEPB e Letras na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Fez ainda o curso de Radialismo pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba. Trabalhou como apresentadora na TV Borborema e na Rádio Campina FM, além de outros veículos de comunicação da cidade.

Atualmente, Fidélia é professora e se divide entre a paixão pela música, os livros, o fazer poético, as plantas e o cuidado com a mãe, Betânia, e os filhos, Pedro e Gustavo. Com o companheiro, Sinedei de Moura Pereira, tem uma relação de incentivo mútuo e inventividade no que concerne à música e à poesia.

Serviço
O quê: “Todas as suas traduções”, com Fidélia Cassandra
Quando: Sexta (10/08/18)
Hora: 20h
Onde: Teatro Municipal Severino Cabral, em Campina Grande.
Outras informações: (83) 98892-4279